Drenagem Linfática Pré e Pós-operatória: o ato cirúrgico causa um processo traumático levando alterações fisiológicas e consequente resposta orgânica inflamatória. Ocorre extravasamento de líquidos do interior das células para o meio extracelular e formação de edema, cicatriz fibrótica e hematoma. Ao estimular a circulação linfática, há distribuição desse líquido excedente para os gânglios linfáticos, nutrição e oxigenação tecidual, diminuição do edema, aceleração na reabsorção de hematomas, aceleração do processo cicatricial por reorganização do colágeno, diminuição de infecções secundárias, redução da dor e melhora do bem estar geral.

Drenagem Linfática Manual

DESCRIÇÃO | A drenagem linfática é uma técnica de massagem que tem o objetivo de estimular o sistema linfático – uma rede complexa de vasos que movem fluidos pelo corpo – a trabalhar de forma mais acelerada. O sistema linfático trabalha como uma terceira circulação, além da arterial e da venosa, levando a linfa, o líquido que circula através de uma rede de vasos muito finos. A linfa é rica em proteínas, glóbulos brancos, células mortas, células sanguíneas e pode também carregar bactérias e toxinas. A linfa, assim como o sangue, realiza trocas metabólicas com as células e em seguida é recolhida pelos vasos do sistema linfático, retornando aos gânglios.

O corpo humano realiza naturalmente essa drenagem através do sistema linfático, retirando o líquido do meio intersticial. Esse processo, por uma série de motivos, pode tornar-se mais lento e defeituoso, levando ao acúmulo de líquidos e toxinas, principais causadores da lipodistrofia (popularmente chamada de celulite). A drenagem linfática manual é um método de massagem que auxilia o sistema linfático no processo de drenagem, retirando o excesso deste líquido, removendo os resíduos metabólicos e favorecendo a troca de oxigênio e nutrientes. 

São movimentos de deslizamento e bombeamento, lentos e intermitentes, com pressão suave, seguindo o trajeto natural da circulação linfática, mobilizando a linfa até os gânglios linfáticos. Assim, haverá eliminação de toxinas acumuladas, redução do edema e da retenção hídrica. Para que seja eficiente é essencial que o profissional conheça as estruturas que compõem o sistema linfático, a linfa e os gânglios linfáticos, pois os movimentos da drenagem linfática manual deve ser feita sobre o trajeto dos vasos linfáticos, no sentido do gânglio linfático. 

INDICAÇÕES | Coadjuvante em todos tratamentos estéticos: em todos os tratamentos que envolvem ou não tecnologia, a drenagem é fundamental para resultados eficazes e duradouros. Pode ser aplicada tanto na face quanto no corpo.

Na face, a drenagem linfática ameniza linhas finas de expressão por promover relaxamento da musculatura. Melhora olheiras e auxilia na cicatrização pós-cirúrgica pela ativação da circulação sanguínea e aumento da oxigenação celular. Em consequência há uma aceleração da cicatrização tecidual e prevenção do envelhecimento cutâneo.

Cada região do corpo pede movimentos diferentes, sempre terminando em algum gânglio. Nas pernas, os movimentos são ascendentes: da perna até a fossa poplítea, parte posterior do joelho, da coxa até a virilha. No abdome o movimento deve ser feito até a virilha. Já nos braços e tórax, os movimentos vão a caminho das axilas.

EFEITOS ESPERADOS | A drenagem produz um enorme efeito benéfico no organismo por também favorecer a circulação sanguínea, estimular o sistema imune e produzir relaxamento das fibras musculares (alivio da tensão e do estresse).Também estimula a regeneração tecidual, auxilia no tratamento da gordura localizada e acelera a absorção de hematomas.

EFEITOS COLATERAIS | Não há efeitos colaterais ou complicações e o ideal é que seja realizada pelo menos 1 vez por semana.

CONTRA INDICAÇÕES | Está contra indicada em infecções agudas, insuficiência cardíaca descompensada, flebites, tromboses, tromboflebites, hipertensão não controlada, certos tipos de afecções da pele, câncer, asma brônquica e bronquite asmática, hipertireoidismo.

Indicações Especiais

Drenagem Linfática para Gestantes e Pós-parto: a retenção de líquidos durante a gravidez é comum. O útero em crescimento comprime os vasos localizados na região pélvica, prejudicando o retorno do sangue dos membros inferiores, causando o famoso edema de membros inferiores (inchaço nas pernas e pés). A drenagem linfática específica para gestantes é focada nas pernas, costas e braços.

Nossa equipe atende também via WhatsApp!
Fale com a Fábia!

WhatsApp